EsportesFutebolNotícias

 

Master 2019 – Neste sábado (23/11), tivemos a realização das finais do Campeonato Interno de Futebol Soçaite Master, edição 2019. Os jogos finais fizeram valer toda a grandiosidade da competição.

 

Como foram os jogos:

 

Série “B”

 

Fama/Cledson 3 x 2 Democrata “B” – Um grande jogo, em que a equipe do Fama decidiu a parada no primeiro tempo. Com gols de Sandro, Cleber e Carlos Orlando, a equipe campeã se garantiu logo de cara, em um jogo que começou e parecia equilibrado até o primeiro gol. Após o gol o Democrata se perdeu e deu graças a Deus quando o Zico encerrou a etapa inicial. Na etapa final, Fama/Cledson só administrou, mas administrou demais e quase que o Democrata chega, já que diminuiu com Adriano e Gilberto, deixando o jogo bem complicado no final, mas bem administrado, como afirmou o Marcelo, líder do Fama/Cledson e Fama/Cledson campeão. “Sabíamos da qualidade do time deles, com muitos jogadores bons, daí decidimos entrar ligados e com uma marcação forte em cima dos principais jogadores deles.  Conseguimos construir um placar de 3 x 0 no primeiro tempo, fruto da nossa concentração e pegada forte. No inicio do segundo tempo tomamos um gol muito rápido e colocamos o time deles no jogo, mas com o passar do tempo fomos equilibrando as ações. Nos acréscimos tomamos o segundo gol e quase complicamos uma partida que estava liquidada. Administramos o tempo até soltar o grito de É Campeão” Marcelo (Fama/Cledson)

 

Série “A”

 

Bola Preta (7)2×2(6) Fama – As duas melhores equipes do campeonato mostraram neste jogo, porque chegaram. Que jogo. Depois de uma primeira etapa em que ninguém mexeu no placar, com ambas se estudando, ou melhor, se respeitando demais, veio a etapa final e o Bola abriu o placar com o Mistura, após uma bonita jogada do Zebrão. O gol só fez bem ao Bola, pois deixou a equipe do Fama desarticulada e logo o Fabio Lima ampliou, parecendo que a parada estava decidida, como frisava o Macaco na narração. Só que não. Fama correu atrás, conseguiu diminuir com um gol do Virley, meio esquisito, na sorte ou sabe-se lá o que, com uma puxetinha improvável, deixando o jogo aberto. Todos pensaram que o Bola iria se encolher e se garantir atrás, nada disso, o Bola continuou jogando pra frente, sem administrar nada, talvez porque a sua bola é essa, mas, numa bobeada, em um contra ataque puxado pelo Virley na esquerda, cujo foi até a linha de fundo e na saída do Tomas, viu o Vitor entrando, o serviu na medida, e o artilheiro só teve o trabalho de empurrar para empatar. Jogo empatado, nada mais aconteceu, até porque faltavam poucos minutos para terminar e resolveram decidir nos pênaltis e nas penalidades, o Bola foi mais competente, nada de sorte, competência mesmo e venceu nas ultimas cobranças, antes dos goleiros terem que bater e se sagrou o grande campeão. “O Fama jogou melhor e teve o controle do jogo no primeiro tempo, fizeram a marcação alta, roubaram mais bolas, aceleraram muito o jogo. O Bola soube sofrer, marcou bem e o Tomas não tocou na bola. No segundo tempo o Bola estava mais ligado, acabou a chuva, começamos acertar mais passes e foi melhor até os 22 minutos do segundo tempo, aí teve apagão, o Fama com muita qualidade empatou o jogo e nos pênaltis o Tomas salvou” Serginho Pit Bull (Técnico do Bola).

 

Concluída a competição no campo, todos foram para a festa de encerramento e premiação, deixando de lado quem venceu, quem perdeu, pois já era passado mesmo e todos se confraternizaram em um clima de total descontração e amizade, como tem que ser a coisa.

 

Parabenizamos a todas equipes que fizeram esta competição ser o que foi, vamos festejar agora com as festas de fim de ano pois ano que vem tem mais.