Responsabilidade de Navegação

O proprietário ou condutor de uma embarcação é responsável por ela, pelos tripulantes e por eventuais danos a terceiros. Qualquer um é obrigado a ajudar quem estiver correndo perigo ao mar, nos portos e nas vias interiores navegáveis, desde que seja sem risco para si ou para os outros. Qualquer indício de perigo nas águas deve ser comunicado à Capitania dos Portos, Delegacias ou Agências e autoridades.

O condutor de embarcações de esporte e recreio deve ser habilitado como: Arrais Amador, Mestre Amador ou Capitão Amador, dependendo da navegação a que se propõe.

Preservação do Meio Ambiente

Informe a Capitania sobre qualquer acidente que tenha ocasionado ou possa causar poluição ao meio ambiente. Não jogue na água os resíduos de sua embarcação. Deixe para fazê-lo em instalações adequadas, após o regresso à Marina.

Aviso de Saída

O condutor da embarcação deverá avisar à entidade náutica a que estiver associado a alguma pessoa de suas relações, para onde vai e quando voltará. Estas informações são descritas no “Aviso de Saída”, um formulário padrão que pode ser obtido na secretaria do Clube ou Marina e deve ser entregue antes da saída. Este documento irá facilitar a descrição e localização da embarcação em casos de emergência.

Antes de zarpar é importante tomar conhecimento das previsões meteorológicas e estar sempre atento a eventuais sinais de mau tempo. Embarcações de esporte e recreio possuem pequeno raio de ação. Aconselha-se que o combustível seja administrado em 1/3 para afastamento da marina, 1/3 para regresso e 1/3 para reserva, e também devem ser checados: óleo do motor, reversor ou rabeta, correias e a vida útil das baterias. A navegação imprudente em condições adversas de tempo ou mar é co-responsabilidade do proprietário.

Fique Atento

Grande quantidade de acidentes de barco, alguns com vítimas fatais, têm sido provocados por atos irresponsáveis: consumo de álcool em excesso, alta velocidade, número de passageiros acima do permitido e a falta de experiência no tráfego noturno.

No verão, a atenção precisa ser maior. O navegador amador não deve entregar o comando da embarcação a quem não estiver habilitado para a área onde estiver navegando.

Causas mais freqüentes de acidentes:

– Conduzir embarcação após a ingestão de bebidas alcoólicas;
– Falta de manutenção da embarcação;
– Não realização das vistorias regulamentares;
– Falta de familiarização com a embarcação e seus equipamentos;
– Não se prevenir para as condições do tempo;
– Falta de atenção na condução da embarcação;
– Excesso de lotação;
– Desconhecimento sobre a área a ser navegada; Para uma navegação segura verifique:
– Se os equipamentos de navegação estão funcionando;
– Se os equipamentos de radiocomunicações estão operando normalmente;
– Se a embarcação está dotada dos equipamentos de salvatagem e segurança compatíveis com a singradura que irá empreender;
– Se o material de combate a incêndio está em bom estado e dentro da validade;
– Se os artefatos pirotécnicos estão dentro da validade;
– Se a embarcação possui as publicações e cartas náuticas das regiões onde pretende operar;

10 Mandamentos da Segurança

1) Faça a manutenção correta da sua embarcação.
2) Tenha a bordo todo o material de salvatagem prescrito pela Capitania.
3) Respeite a lotação da embarcação e tenha a bordo coletes salva-vidas para todos os tripulantes.
4) Mantenha os extintores de incêndio em bom estado e dentro da validade.
5) Ao sair, informe seu plano de navegação à marina.
6) Conduza sua embarcação com prudência e em velocidade compatível para evitar acidentes.
7) Se beber, passe o timão a alguém habilitado.
8) Mantenha distância da orla e dos banhistas.
9) Respeite a vida, seja solidário, preste socorro.
10) Não polua o Lago Paranoá.

Bons ventos!