BATUQUE, ALEGRIA E BELAS INTERPRETAÇÕES MARCARAM O SARAU CULTURAL DA AABB E FENABB

208

Terça-feira, 19 de setembro, um dia útil que ficou com cara de fim de semana por causa da energia e do entusiasmo do Sarau Cultural Sambas-Enredo, contemplado com o Fundo de Apoio à Cultura (FAC), da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Governo do Distrito Federal.

 

O salão principal da AABB Brasília começou a ecoar os batuques da percussão, ainda na parte da tarde. Crianças e adolescentes do AABB Comunidade Casa Azul e da Associação de Pais, Amigos e Pessoas com Deficiência, de Funcionários do Banco do Brasil e da Comunidade – Apabb participaram de uma oficina com o músico Ismael Ratz.

 

Todos estavam bastante animados e começaram a entender os ritmos apenas batendo palmas, depois, cada um recebeu um instrumento e logo começaram a formar os primeiros sons. Aprenderam a tocar o agogô, caixa, cajon, chocalho, entre outros.

 

Saulo Jonas Lima, de 22 anos, tem síndrome de down, e faz parte da Apabb. Ele disse que gostou muito da oficina e dos instrumentos. “Eu toquei o agogô e desfilei, isso foi muito divertido, eu adoro música”.

 

A mãe de Saulo, Fortunata Lima, acompanhou o filho e ficou admirada com a oficina. “Achei muito interessante, sempre que tiver, ele vai participar.  Vi o meu filho se divertindo, encantado com os instrumentos e fazendo novas amizades, isso é maravilhoso”.

 

A educanda do AABB Comunidade Casa Azul, Tayla Vitória, de 12 anos, diz que a experiência foi um sucesso. “Foi muito bom participar do Sarau, aprendemos a tocar alguns instrumentos e isso me incentivou, ainda mais, a conhecer outros tipos de percussão”.

 

Durante o evento, teve exposição dos ceramistas Juliane Mesquita Obando, Andréa Alfaia dos Santos e Felipe Laraia. Além do ateliê Mangelo’s Artes Plásticas, dos irmãos Willian e Wellington D´Ângelos.

Noite dos Sambas-Enredos

Foi de arrepiar. O som das baterias, as fantasias, os passistas, os intérpretes dos sambas de enredo apresentados no Sarau Cultural. Aja fôlego para acompanhar a energia dos integrantes das Escolas de Samba Acadêmicos da Asa Norte e da Associação Recreativa Cultural Unidos do Cruzeiro (ARUC), que intercalaram 12 sambas-enredo do Rio de Janeiro e cantaram juntos uma das composições mais belas da história do carnaval “O Amanhã”, da Ilha do Governador, de 1978.

 

Antes do Sarau, as agremiações fizeram a apresentação dos Sambas-Enredo de 2023, com direito a desfile e paradinha das baterias. Cada uma passou pela passarela da AABB 8 vezes, com a mesma alegria do início ao fim.

 

Os 13 sambas de enredo do Sarau são de sete agremiações dos grupos de acesso e especial do Rio de Janeiro: Mangueira, Salgueiro, Portela, Paraíso do Tuiuti, Ilha do Governador, Vila Isabel e Império Serrano, composições que fizeram história nas décadas de 1932 a 2018.

 

Foram distribuídos encartes com as letras dos sambas-enredos, com edições em braile. A plateia cantou junto, sambou e invadiu a passarela. Todos foram tomados pela emoção e pela alegria. A servidora pública Cristiane Barbosa diz que tudo estava ótimo.

 

“A decoração, animação e a escolha do tema estavam maravilhosas. Quando a ARUC interpretou Aquarela Brasileira, a escola teve a sensibilidade de prolongar, fez até um corredor pra gente. A AABB e a FENABB estão de parabéns por incentivar programas desse tipo, vemos os clubes muito ativos no que diz respeito aos esportes, mas pouca atenção para cultura, o que não é o caso dessas duas instituições. Continuem assim, nós precisamos de mais momentos como estes”, declara.

 

O eletricista e artesão José Hildo Galindo achou o Sarau organizado, surpreendente e divertido. “A interação das duas escolas em agradar ao público com tanta simpatia foi o ponto alto das apresentações. Este evento foi uma iniciativa certeira, que engrandece a cultura de forma genuína, e nem cobrou ingresso”, enfatizou.

 

Durante o evento, o artista plástico Arcanjo Jorge fez uma pintura em tela para retratar a alegria e beleza do tema. A arte foi apresentada ao final do Sarau.

 

Gustavo Boeira, Presidente da FENABB, agradeceu a participação do público e do investimento do FAC. “Foi uma noite muito feliz, e reconhecemos o trabalho e dedicação dos colaboradores e de toda a Diretoria da FENABB e da AABB, que idealizaram este evento. É muito gratificante ver uma manifestação cultural desta magnitude em nossa Associação”, conclui.

 

Abraçados, os presidentes das Escolas, Rafael Fernandes (ARUC) e Jansen de Melo (Acadêmicos da Asa Norte), fizeram questão de falar deste encontro das agremiações. “Somos concorrentes apenas na avenida, e aqui mostramos o quanto nos admiramos e nos respeitamos, obrigada pela oportunidade”, disse Rafael. Jansen reforçou esta parceria, e diz que o Sarau da AABB foi maravilhoso.

 

A 14ª edição do Sarau Cultural Sambas-Enredo foi transmitida ao vivo no canal da TV FENABB, no YouTube. Se você perdeu ou quer rever os melhores momentos, basta clicar aqui. Toda a transmissão foi traduzida em Libras, pelos intérpretes Kelly Aguayo e Wilson Ribeiro.

 

Fonte: FENABB

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceitar Leia mais

Skip to content